Reza Vela

por José Arilson Xavier de Souza

MAPA JOSE ARILSON.png

fotografias de São José de Ribamar, Maranhão, Brasil

No asfalto, rezava a vela para o alto. Já diminuída, a vi ao caminhar pelas terras de São José de Ribamar, cidade de mar, amor ao padroeiro do Maranhão, Grande Ilha de São Luís: chão de Sãos.

Vela desfraldada,

fotografias feitas com Samsung Galaxy S10,

São José de Ribamar, Maranhão, Brasil

setembro de 2021

1. JOSÉ ARILSON (VELA DESFRALDADA).jpeg

Vendo, imaginei os dramas humanos queimados pela chama no topo da vela que o vento do mar acabara de apagar. Quase topo a velinha. Topo, Topós, “Topofilia”, Tuan na Geografia e aquelas pessoas enlaçadas pelo lugar sagrado. É festa. Tornou-se mito o português que aqui navegou.

 

Ah meu Deus,

que pecado eu teria cometido...

2. JOSÉ ARILSON (VELA CERA).jpeg

Vela cera,

fotografias feitas com Samsung Galaxy S10,

São José de Ribamar, Maranhão, Brasil

setembro de 2021

Pedidos e preces viram cera quente

Em meios fios, já frios, pedidos pisados correm com o tempo. O quão ali tem de gratidão e dor, Thoreau?  “Caminhando”, eu sei, encontrarei pensamentos e eles me tomarão, como um pé atrás do outro ganham o mundo.

 

“Outros mundos” acontecem aqui, Claval:

O fogo já não existe ali, saíram do abrigo

3. JOSÉ ARILSON (MEIO VELA).jpeg

Meio vela,

fotografias feitas com Samsung Galaxy S10,

São José de Ribamar, Maranhão, Brasil

setembro de 2021

Seres vagueiam nos segredos da noite, vidas e florescimentos. Pingam vela em Ribamar. Pingos da vela de Tarkovsky. Rezar é como caminhar: é preciso “querer, querer”, Besse, Petrarca e a montanha não removida. Haja chão e carvão para, riscados, superar a si mesmo. 

 

Assim é

4. JOSÉ ARILSON (VELAS SÃO JOSÉ DE RIBAMAR).jpeg

Velas São José de Ribamar,

fotografias feitas com Samsung Galaxy S10,

São José de Ribamar, Maranhão, Brasil

setembro de 2021

A fé no sufoco da vela abençoada no dia dormido

Careri, nem sempre acordado, caminhei e parei, sentindo o vento toca a gente, carente de milagre: estética do pisar e se perder nas paisagens da Ilha. No tempo devido, cheguei ao velário do Santuário. Lá tinha velas e as palavras para terminar esta viagem-exposição. Autor desconhecido. Leia sem imaginação. Impossível. Eu vou indo, porque assim é a vida... (reticências Sãos passos mágicos).

De graça,

5. JOSÉ ARILSON (CARTA DESVELADA AO SANTO).jpeg

Carta desvelada ao Santo,

fotografias feitas com Samsung Galaxy S10,

São José de Ribamar, Maranhão, Brasil

setembro de 2021

Direto com santo conversa

Nota de reza pé:

o título desta exposição e as frases em destaque da mesma fazem referência à música “Reza Vela”, da banda O Rappa.