beatriz_r0.png

À sombra de alguém

À sombra de alguém

por Beatriz Fófano Chudzij 

O que é, o que é: que todos têm, mas não se pode trocar?

Ou que quando há luz, acorda, e sem ela, repousa?

Ou ainda, quando você vai para a esquerda, ela também vai? Dá um passo para trás e ela faz igual?  

  As sombras são mais do que apenas projeções formadas por obstáculos existentes no caminho da luz. Essa ausência parcial de luminosidade marca uma passagem momentânea de um objeto ou, como retratado nos presentes registros, do ser humano habitando a Paisagem.

  O habitar a Paisagem pode ser compreendido como uma relação direta entre as pessoas e o mundo sendo uma atividade conquistada primordialmente através do ato de caminhar (BESSE, 2013).

  Aparentemente tão simples, mas a ação dos humanos de percorrer os espaços os transforma tecendo, assim, uma paisagem de vida (INGOLD, 2015). 

  E foi dessa maneira, tendo como norte essa característica realizada pelos seres humanos, que surgiu o interesse pelo registro das sombras projetadas no solo, construídas através do ato das pessoas habitarem a Paisagem urbana.

"a minha sombra sou eu,

ela não me segue,

eu estou na minha sombra

e não vou em mim.

[...]

1 BICICLETA SOZINHA.jpeg

a sombra sou eu,

fotografia feita com Lenovo K6,

Curitiba, Paraná, Brasil

junho de 2020

2 FOTO SENHOR.jpeg

sombra de mim que recebo luz,

sombra atrelada ao que eu nasci

[...]

a sombra que me segue,

fotografia feita com Lenovo K6,

Curitiba, Paraná, Brasil

junho de 2020

DISTANCIA IMUTÁVEL DE MINHA SOMBRA A MIM,

TOCO-ME E NÃO ME ATINJO,

SÓ SEI QUE DÓ QUE SERIA

SE DE MINHA SOMBRA CHEGASSE A MIM.

[...]

3 PESSOAS.jpeg

a sombra somos nós,

fotografia feita com Lenovo K6,

Curitiba, Paraná, Brasil

junho de 2020

4 FOTO BICICLETAS.jpeg

passa-se tudo em seguir-me

e finjo que sou eu que sigo,

finjo que sou eu que vou

e que não me persigo

[...]

a sombra que avança,

fotografia feita com Lenovo K6,

Curitiba, Paraná, Brasil

junho de 2020

faço por confundir a minha sombra comigo:

estou sempre às portas da vida,

sempre lá, sempre às portas de mim!"

almada negreiros

5 - FOTO MULHER OPOSTO.jpeg

a sombra que me confunde,

fotografia feita com Lenovo K6,

Curitiba, Paraná, Brasil

junho de 2020

Obras citadas:

ALMADA NEGREIROS, José de. Obra completa. Rio de Janeiro: Aguilar S.A., 1997. p. 208. 

BESSE, Jean-Marc. Estar na paisagem, habitar, caminhar. In: CARDOSO, Isabel Lopes (Coord.). Paisagem Patrimônio. Porto: Dafne Editora, 2013. pp. 33-53. 

INGOLD, Tim. “A Ccultura no chão: o mundo percebido através dos pés”. In: ______. Estar vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Petrópolis: Vozes, 2015. pp. 70 a -94.